A influência das cores no nosso humor
Compartilhe:
A influência das cores no nosso humor

Na teoria, a cor de um objeto é dada pela média de freqüência dos pacotes de onda refletidos pelo objeto. Sua percepção é apenas um fenômeno ótico para os humanos, onde um feixe de fótons vindo do objeto age sobre a retina, que leva a informação para o cérebro.

Na prática, as ondas e fótons das cores têm influência decisiva no nosso humor. Nas paredes de um ambiente, pode servir para acalmar, alegrar, aumentar a fome dos convivas ou fomentar a criatividade. Há 4 mil anos, os chineses já sabiam disso e até criaram uma arte muito conhecida entre os arquitetos chamada de Feng Shui (em mandarim a pronúncia é Fong Suei).

Para o Feng Shui, a cor é o principal instrumento para harmonizar ambientes porque desperta sentimentos e emoções. No entanto, tudo depende da intensidade e do local onde a cor é aplicada. Geralmente, as pessoas usam cores neutras em casa, onde passam a maior parte do ano, e aproveitam para experimentar novas combinações nos ambientes externos ou na residência de praia.

Segundo especialistas em decoração, essa é a melhor atitude para aproveitar o que as cores têm de melhor – sem enjoar. Para quem não tem casa própria na praia, a dica é usar cores no lar em apenas uma parede, e não em todas. Essa é a melhor alternativa para ambientes pequenos. Veja abaixo as orientações do Feng Shui: - Vermelho: Relacionado ao fogo, ao verão, à força e a energia vital máxima.

É indicada para ambientes de interação entre pessoas como a sala de estar, a sala de TV, ou mesmo a sala de jantar.

- Amarelo: Seu uso melhora a concentração e a comunicação. Evite seu uso em banheiros e quartos.

- Azul: Proporciona tranqüilidade, porém, usado em demasia pode favorecer a introspecção e isolamento. Indicado para quartos.

- Preto: Contra-indicado para ambientes internos.

- Verde: Não há restrição. Pode ser utilizada com bastante liberdade em todos os ambientes da casa.

Nossos Projetos